Top 10

TOP 10 – Melhores álbuns de 2015

top-10-melhores-cds-2015

Assim como fizemos nos anos de 201120122013 e 2014, a equipe do portal O Propagador se reuniu para escolher os melhores álbuns de 2015 no meio musical evangélico. Colunistas adeptos de diferentes gostos e opiniões discutiram e escolheram a lista, que busca ser a mais eclética e justa possível. Alguns critérios foram levados em conta, como produção musical, arranjos, letras e principalmente adequação ao estilo proposto.

Vamos conferir?


Cassiane10º: Eternamente – Cassiane

Eternamente marca a volta de Cassiane à gravadora MK Music, após oito anos de sua saída turbulenta. Produzido por Jairinho Manhães, o disco possui a mesma influência pop dos antecedentes lançados pela Sony Music Brasil – Viva e Ao Som dos Louvores. No entanto, o novo trabalho de Cassiane apresenta uma significativa melhora da produção musical em relação aos projetos anteriores, com arranjos e repertório bem construídos. Mesmo não se assemelhando aos seus trabalhos de maior notoriedade, é um disco correto. (texto por Gledeson Franklin)

Leia a resenha do álbum Eternamente aqui.


Luo9º: Governe! – Pregador Luo

Governe!, novo álbum de Pregador Luo pela Universal Music, tem como premissa a inspiração na situação atual do país, seja no âmbito religioso ou social. Com 20 faixas autorais, o rapper conseguiu desenvolver o tema com êxito, sendo praticamente uma volta às suas origens. Canções como “Governe”, “Tem que Ser Mais Ousado” e “Não Vou Deixar” são os maiores destaques do projeto. Contudo, Luo também trafega por diversos estilos, saindo do óbvio, como por exemplo nas faixas “Blindadão”, com a qual explora batidas eletrônicas acompanhadas pelo funk carioca, “Derrubando Muralhas” que contém a maior marca do rapper – o hip hop, porém com uma influência do reggae e “Em Tudo Está (Salmos 139)” em que percebemos a vertente pop do cantor, com toques de R&B. O resultado final é dos mais agradáveis possíveis, desde as letras aos arranjos. Luo fez um acerto ao realizar boas parcerias para produzir as músicas deste álbum, como Rogério Sarralheiro, DJ Max, André Laudz, Silvera, Jessé e Luciano Claw. Ao final, a maior mensagem que Luo passa com o disco é que a população deixe de ser uma colônia que perde seus valores e cede passivamente suas riquezas, para se tornar uma nação soberana e, enfim, governar. (texto por Gledeson Franklin)


Marcela8º: Moderno à Moda Antiga – Marcela Taís

Com influências de country, reggae, folk, blues e rock, Moderno à Moda Antiga é um disco singelo. O título faz todo o sentido, pois junta uma sonoridade bem moderna, porém com mensagem e clima à moda antiga. Assim, Marcela Taís conseguiu me convencer o público com o “teste do segundo álbum”. Canções como “Moderno à Moda Antiga” e “Pequenas Alegrias” expuseram perfeitamente o conceito do registro, da mesma maneira que outras produções que, não plenamente, giram em torno deste assunto. (texto por João Dias e Thiago Junio)

Leia a resenha do álbum Moderno à Moda Antiga aqui.


Livres7º: Só em Jesus – Livres para Adorar

Após um disco melancólico e que versou sobre suicídio, Juliano Son abriu-se para a alegria. O disco é bem introduzido por “Vou Voar”, canção que denuncia as influências do novo trabalho do Livres: rock inglês, música mineira e bastante pop rock. Entre versões e faixas animadas, o trabalho se entrelaça em faixas anticomerciais e radiofônicas. (texto por Tiago Abreu)


Heloisa

6º: Paz – Heloisa Rosa

Seguindo o processo de amadurecimento iniciado em Estante da Vida (2008) e inflamado em Confiança (2011), Heloisa Rosa tratou sobre a paz no seu disco mais pesado e eletrônico. Com a participação de Mauro Henrique (Oficina G3) em “Glorioso Dia” ou nas suaves “Aonde For” e “Casa do Pão”, a intérprete consegue dar seu recado: A paz ainda continua a ser procurada num mundo que, mesmo após séculos, ainda possui conflitos religiosos e políticos. (texto por Tiago Abreu)


Quarto

5º: Labirinto Meu – Quarto Fechado

Lançado em novembro de 2015, Labirinto Meu, da banda Quarto Fechado, trouxe rock alternativo com o mesmo tema do primeiro EP do quarteto: a desordem interior e assuntos introspectivos. O disco relaciona crises de fé, da falta de amor, dos problemas da pós-modernidade com uma abordagem bem vertical. Não soou tão conectado como o marcante Um Brinde ao Recomeço, mas uniu mais poesia e complexidade sonora do que este. Sem os velhos clichês da musicalidade gospel, é um dos melhores lançamentos do ano. (texto por Thiago Junio)


Rafaela4º: Laços – Rafaela Pinho

Um dos maiores nomes da música adventista na atualidade, Rafaela Pinho lançou em setembro seu quinto álbum, Laços, em parceria com seu irmão Tercio Pinho Filho, compositor de todas as faixas. Falando primordialmente sobre vida cristã e relacionamentos, o disco, lançado pela gravadora Novo Tempo, tem letras reflexivas, produção musical impecável e interpretações certeiras. Destaque para “Até Lá”, single do projeto e, indiscutivelmente, uma das melhores músicas do ano. (texto por Tayse Souza)


Amanda

3º: Sobre Ele – Amanda Rodrigues

Dando entrada no nosso pódio, a carioca Amanda Rodrigues se revelou uma das mais gratas surpresas musicais do ano. Seu álbum Sobre Ele, gravado nos EUA e lançado pela Universal Music, reúne letras excelentes autorais, uma mistura de pop, folk e MPB, além da voz doce e interpretação marcante da cantora. Com Sobre Ele, Amanda conseguiu fazer um disco de estréia irrepreensível e relevante da primeira à última nota. (texto por Tayse Souza)


Regina2º: …De Novo – Regina Mota

“Só Deus sabe de onde vem esse instante / Em que a alma voa assim, distante / E o pensamento se transforma em viajante coração”. A faixa de abertura de …De Novo, escrita por João Alexandre, introduz muito bem as reflexões acerca do tempo que Regina Mota pretende. Muito pertinente, o disco captura seu amadurecimento após dez anos sem gravar um disco solo, acompanhando diversos músicos. A obra ainda se destaca pelas participações de Pedro Valença, Gabriel Iglesias e Rolf Maier. (texto por Tiago Abreu)


Vavá1º: Raízes do Céu – Vavá Rodrigues

O paulistano de sangue nordestino, Vavá Rodrigues leva, com seu Raízes do Céu, o posto de melhor álbum do ano, segundo O Propagador. Em pleno 2015, com as versões de músicas internacionais sendo repetidas à exaustão e influências do pop rock e rock britânico cada vez mais presentes na música evangélica nacional, o cantor vem com um disco que mergulha nas músicas do interior do Brasil. Produzido por Vavá e seu filho, André Rodrigues, Raízes vai misturando forró, sertanejo de raiz e outros estilos regionais com letras bem construídas e grandes participações especiais, como as de João Alexandre. Com uma musicalidade simples, mas rica, bons vocais e interpretações certeiras, Raízes do Céu consegue um feito: dar uma aparência moderna e cult ao que há de mais tradicional na música interiorana brasileira. Simplesmente genial! (texto por Tayse Souza)


O que achou da nossa lista dos melhores álbuns de 2015? Mudaria algum álbum de lugar? Sugeriria outro? Comente, sua opinião é importante!

Sobre o Autor

Tiago Abreu

Escreveu em dedicação exclusiva para o O Propagador entre os anos de 2012 e 2015 (embora haja textos de sua autoria que datam entre 2011 a 2016). Autor da Rocklogia, esteve responsável pela supervisão e revisão da maioria dos textos do portal durante este período. Atualmente, se dedica a outras atividades.

4 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *