Top 10

TOP 10 – Polêmicas gospel de 2014

Assim como nos anos de 2012 e 2013, fizemos uma lista com as dez maiores polêmicas gospel que rondaram o ano, desta vez de 2014. Este ano foi um pouco menos efusivo que os anteriores, porém também com fatos que marcaram a mídia e o público cristão.

Vamos lembrar?

[tabs]

[tab title=”10º”]

Marcelo Aguiar“A volta do filho”

Em setembro, Marcelo Aguiar, pastor e cantor foi acusado de manter um caso extraconjugal com uma mulher. As informações foram divulgadas através de um vídeo publicado no YouTube. Também fazendo referência à canção “A Volta do Filho”, lançada pelo cantor em 2013 a respeito de seu retorno à Igreja Renascer em Cristo, as imagens do vídeo mostram fotos da suposta amante e acusações ao músico.

Marcelo Aguiar confirmou a veracidade das informações, porém enfatiza que está recuperado do erro cometido. (leia mais sobre o caso)

[/tab]

[tab title=”9º”]

Robinson MonteiroAmeaças e denúncias

O cantor Robinson Monteiro envolveu-se numa polêmica recente, ao publicar em seu Instagram prints que envolvem ameaças do diretor da agência JR Louvor. Segundo o artista, a JR Louvor o deve mais de 6500 reais. O ocorrido envolveu uma discussão virtual com troca de ofensas públicas e a participação de várias personalidades conhecidas no gospel, como a cantora Flordelis e a pastora Sarah Sheeva.

[/tab]

[tab title=”8º”]

Ana Paula Valadão - polêmica das lideranças gordasÉ a hora da igreja?

Um TOP 10 de polêmicas gospel não é um TOP 10 completo sem Ana Paula Valadão. Pela terceira vez consecutiva, a vocalista do Diante do Trono figura esta lista por uma profecia proferida sobre a política brasileira. Segundo muitas pessoas, as palavras de Ana profetizavam a vitória de Marina Silva nas eleições presidenciais de 2014. Entretanto, a polêmica dividiu opiniões, pois a cantora não citou diretamente o nome de Marina, nem muito menos outros detalhes que confirmariam a veracidade de tais especulações.

Em resposta às acusações, Ana Paula Valadão publicou um texto, no qual negou as acusações de ter profetizado a vitória de Marina, e reiterou que se referia à proliferação de cristãos na política nacional.

[/tab]

[tab title=”7º”]

Marcela Taís“Não me representa!”

As eleições de 2014 foi um dos assuntos mais comentados na rede sem a menor dúvida, e não há coincidência neste fato. Por causa dela, ocorreram várias discussões, polêmicas, debates nas mais diferentes esferas da sociedade, incluindo o meio cristão. O sétimo lugar é protagonizado pela cantora Marcela Taís, que fez duras críticas ao deputado do PSOL, Jean Wyllys. Segundo a artista, o parlamentar denigre a fé cristã, além de um tweet polêmico, na qual ela afirmou ter visto antes que Jean apagasse rapidamente. Wyllys negou as acusações de Marcela.

[/tab]

[tab title=”6º”]

valeu-aposanEscravidão?

Em julho, o músico Alexandre Aposan deixou a banda Oficina G3, na qual era baterista há alguns anos. O motivo foi descrito, inicialmente em um comunicado, alegando que questões contratuais o impediam de continuar no conjunto. Mais tarde, um vídeo do instrumentista criticando abertamente os contratos de gravadoras foi amplamente divulgado pela rede, embora Aposan não tenha citado o nome de nenhuma.

Segundo afirmações de Alexandre neste vídeo, novos contratos que a Oficina G3 estava para assinar previam exclusividade total do músico com a banda, sob multas milionárias caso quebrado. Entretanto, conhecido por tocar com vários cantores bandas, de diferentes gravadoras, Aposan resolveu sair. Ainda, endossou que, em sua opinião tais contratos são exemplo de escravidão.

https://www.youtube.com/watch?v=VwQ8rE2KW0I

[/tab]

[tab title=”5º”]

Jotta A e Bekah CostaVai feder

Em abril, Jotta A publicou em seu Twitter que seu celular tinha sido roubado. Dentro do smartphone estavam algumas composições, fotos e um vídeo do cantor e da cantora adolescente Bekah Costa, que meses depois “viralizou” pela rede, sendo alvo de notícias de vários sites cristãos. O conteúdo mostrava os dois em uma brincadeira, com uso de palavras inadequadas num contexto politicamente correto.

A respeito do ocorrido, Bekah pediu desculpas publicamente pelo ocorrido e o vídeo desapareceu da rede. Neste ínterim, Jotta A deixou de fazer parte do cast da gravadora Central Gospel silenciosa e misteriosamente.

[/tab]

[tab title=”4º”]

André Valadão“Nunca em minha carreira vendi tão pouco”

Em fevereiro, o jornalista Lauro Jardim, da Revista Veja publicou uma pauta, falando de uma suposta má situação que ocorria no selo gospel da gravadora Som Livre, citando um email de André Valadão que, segundo ele foi enviado à cúpula da gravadora, queixando-se das baixas vendas do álbum Fortaleza alegando que o disco não estava chegando nas lojas.

Sobre o fato, André Valadão não se pronunciou publicamente.

[/tab]

[tab title=”3º”]

Rodolfo Abrantes100% arrependido

Em entrevista à Revista Trip, o cantor e compositor Rodolfo Abrantes, ex-vocalista do Raimundos afirmou que se sente 100% arrependido de sua fase na ex-banda. As palavras geraram a ira de fãs do grupo, além de Digão e Canisso, integrantes do conjunto, acusando Abrantes de hipocrisia por se arrepender daquela fase, mas continuar recebendo os direitos autorais das músicas, causando imensa repercussão midiática.

Em resposta, o músico disse que todos os seus ganhos de direitos autorais chegam misturados, oriundos de obras que abrangem todos os seus anos de carreira e que seus ganhos são lícitos. 

[/tab]

[tab title=”2º”]

Valnice Milhomens e Ana Paula ValadãoTransferência de gerações

Durante o décimo quinto Congresso de Adoração e Intercessão Diante do Trono, a artista Ana Paula Valadão fez um ato profético polêmico, no qual, utilizando-se de orações com mãos impostas dos mais velhos para os mais jovens, a “unção” era transferida de geração para geração.

A repercussão na mídia gospel foi imediata. Lideranças religiosas, teólogos reprovaram o ato feito pela cantora, tornando-se o fato mais comentado do ano. Parte da polêmica também se deve ao fato de Valnice Milhomens, fortemente criticada por sua ligação ao G12, participar do ato.

https://www.youtube.com/watch?v=U00ziuepZNQ

[/tab]

[tab title=”1º Lugar” icon=”trophy”]

“[…] não durou 24 horas e 4 tweets do Malafaia

Malafaia Marina gamersO primeiro lugar vai para a participação de Silas Malafaia durante as eleições presidenciais de 2014. A começar, por suas críticas à candidata Marina Silva, que se estendiam desde as eleições de 2010. Durante a campanha, Marina publicou seu programa de governo, no qual previa o casamento civil igualitário. Imediatamente, Silas Malafaia criticou duramente a candidata. Curiosamente, logo depois, Marina Silva voltou atrás e disse que aquele ponto era um erro. O fato levou ao desapontamento dos eleitores homossexuais e um argumento forte de crítica nas mãos de Luciana Genro, candidata do PSOL. Além disso, a “bipolaridade” de Marina foi o ponto-chave usado por Dilma Rousseff desconstruir a imagem da candidata durante as eleições.

Mas a maior polêmica envolvendo Silas Malafaia foi a respeito de um vídeo do pastor divulgado pela rede a partir do discurso de Dilma para a ONU. Segundo ele, as palavras de Rousseff, que defendeu um diálogo com o Estado Islâmico foram inadmissíveis. O vídeo foi removido por ordem do TSE.

[/tab]

[/tabs]

Assim encerra-se o TOP 10 das polêmicas gospel de 2014. O que achou? Faltou alguma polêmica? Comente! E feliz 2015…

Sobre o Autor

Equipe O Propagador

O portal O Propagador atua deste 2011, noticiando sobre o mundo musical cristão, na cena nacional e internacional.

Adicionar comentário

Clique aqui para deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *